Segunda edición

São Paulo

As rúas, parques e praças, esvaziadas de crianças, materializaram estes medos em ameaças reais, pois aonde não há crianças, não há necessidade de criação e manutenção de espaços adequados aos pequenos. Somase a isto a transformação radical sofrida pelas cidades que viram suas rúas se transformarem em espaços dedicados principalmente ao carros. Estas mudanças na realidade dos ambientes urbanos contemporâneos representam desafios para famílias com crianças pequenas. Como se relacionarão estas pequenas e pequenos, agora e em sua vida adulta, com esta condição do espaço coletivo esvaziado de identidade e significado afetivo? Quantas oportunidades de desenvolvimento e interação estão sendo perdidas?

Ana Gabriela Godinho Lima, Rodrigo Mindlin Loeb

 

SÃO PAULO

A infância como um grupo vulnerável na cidade

“”Como podemos recuperar nossas cidades? … Como podemos fazer para que nossa identidade não seja perdida? … como poderia a cidade ser esse lugar de encontro etroca de novo? … como podemos recuperar a cidade como nosso lugar? … e o quefazer para que as crianças tenham espaço nas nossas ruas? … estas são as questões que nos levam a criar o projecto “A Vila do Mañá”.